Poesia

Anil

Junho 10, 2014

Etiquetas:,

Pela hora da lua sinto a tua falta.

Não há um reflexo que te traga

nem luz que te devolva.

Partiste.

És aura e só memória e contornos indefinidos.

Azul, anil, apenas cinza.

Sempre passado.

0
0 likes
Related Posts

Blog / Poesia

Carpe diem

Julho 31, 2017 3 0

Poesia

Tempo

Março 14, 2015 1 0

Poesia

Plenilúnios

Novembro 25, 2015 0 0