Revolução

A meio da conversa com a Catarina e o João, um escritor de origem húngara, Victor Sebestyen, sugeriu que Vladimir Ilitch Ulianov, mais conhecido por Lenine, seria um grande um utilizador do twitter. Mesmo apesar de Sebestyen não acreditar na globalização como o ocidente a pinta, não resisti a uma pergunta – Se o Lenine tivesse […]

Encontra-te

Como um furacão sem rumo és revolta        meio fumo esparsa voz lassa Mas és também  luz raio que não passa risco que não anda prenda que não há Queres tudo e nada porque nada é tanto e o resto pouco Hás-de pedir-me que te seduza hás-de ajoelhar-te musa E eu hei-de contemplar-te do […]

Um

Quando é improvável é melhor. Pensou ele sentado ao lado dela numa improvável corrida de taxi entre duas extremas. Não lugares de um terreno qualquer em que vais de um lado a outro e já está e só demoras tempo a ver as coisas passar, a contemplar ou simplesmente a dormitar no intrevalo dos solavancos. […]

Oração

Paro na meia tarde de estio e rezo. Afinal há igrejas bonitas por aqui. Logo à entrada pergunta-se aos turistas “se visitam”, não porque rezar há-de ser coisa vedada a quem procura fresco recolhimento no interior da nave, mas porque visitar – embora também confira o direito a praticar orações – rende à caixa de esmolas guardada pelo porteiro da Sé Nova […]

Bom dia

A luz diáfana da manhã mostra-se ao meu olhar prometendo calor e claridade. Traz embalo de fotão, balanço de candela, swing de ansilumen e outras badaladas energéticas que não me atrevo a convocar. É que é muito cedo ainda. Bocejo. Num espreguiço estico o corpo e, antes de o guindar à vertical, atinge-me uma manobra […]

Diálogos (IV)

Nunca pensou que fosse tão rápido. O telefone tinha tocado só uma vez e José de imediato se engasgou com surpresa. Verdadeiramente nem acreditava que alguém lhe respondesse. Eu sou muito rápida quando me interessa, retorquiu do outro lado uma voz de mulher. Mas… e o que lhe interessa? balbuciou ele a medo, Não se […]

Ouro

[fwp-cc-testimonial name=”” background=http://www.espumadosdias.com/wp-content/uploads/2017/05/20170310-Jose-Manuel-Diogo-plano-americano.jpg”] As pessoas não mudam. Apenas encontram novas formas de mentir. [/fwp-cc-testimonial]

Anúncio da santa sexta

 – Não sei se sabem todos mas vamos jantar dia 29 às oito e meia a casa do José  – Ah ah ah  – E o Jorge cozinha  – O Jorge!! Só por cima do meu tacho!!  – Por cima e por baixo. Ele cozinha bué  – Confirmo.  – Na humildade do neófito sossego os meus condimentos mas não […]