Hoje

Se não vi é porque não tive tempo.

Ou não soube.

Porque não vi que era certo o teu olhar.

Porque me sumia de mim e não te via a ti.

Porque desisti de avançar e me perdi.

Porque eram salgados o mar e a intempérie e estava frio

Porque preferi o borralho cibernético do meu livro maçã

E tudo era esperança vã

Mas já não é

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.