mar liber

Quero a poesia e a liberdade
Quero de novo ser
a chama que arde
e o som que queima
e as as palavras ciclónicas
bicórneas, biónicas
Quero os cheiros
as flores e bicas de suor
Quero de novo o mar
sem saber nada
e o novo mar
e a madrugada
de novo ir
sem saber nadar
ir, ir, ir
e não voltar