Ficção

Revolução

Novembro 3, 2017

A meio da conversa com a Catarina e o João, um escritor de origem húngara, Victor Sebestyen, sugeriu que Vladimir Ilitch Ulianov, mais conhecido por Lenine, seria um grande um utilizador do twitter.

Mesmo apesar de Sebestyen não acreditar na globalização como o ocidente a pinta, não resisti a uma pergunta – Se o Lenine tivesse Twitter, qual seria o seu primeiro tweet? A resposta saiu pronta, na ponta da língua: “Revolution Again”.

Fiquei com vontade de criar um perfil do Twitter para o pai da revolução soviética e entrei na rede social. Chegámos tarde. O twitter estava já ocupado. Cheio! Encontrámos vários Lenines, a falar várias linguas e quase todos com a fotografia oficial do velho revolucionário.

Escolhemos um que se intitulava @RealLenine e fomos ver. O tal tweet não estava lá.

Em vez disso uma errata: Em vez de se ler “Revolution again!” podia ler-se: “I am big brother”. Não o seguimos.O verdadeiro Lenine nunca escreveria aquilo.

Isto mesmo, um lugar onde se encontram as histórias que cruzam o tempo todo. Como o diálogo que ocasionalmente escutámos a um casal que visitava a livraria da adega.

 

–  Amor! Amanhã vai fazer sol de novo?

– Vai.

– Isto é uma revolução!

 

In diário Folio 2017

 

0
0 likes

Your email address will not be published.