O dia de amanhã

EVOHÉ “Alguém diz com lentidão, Lisboa sabes? eu sei…” Caminhas com a graça de princesas tão belas como a beleza, Evohé, descendo as ruas da cidade,  do lado ímpar da estrada, ao encontro do amor “É uma rapariga descalça e leve, um vento súbito e claro nos cabelos…” Estava um frio quente, entardecia a primavera e havia sol, […]