Sono

Sono

Sono

Encosto a cabeça ao sono e peço-lhe que venha já. Ouve-se lá fora o latir metálico de uma máquina indistinta. Gemido longínquo como de uma fábrica antiga que guarda o rumor de um tempo que passou. Late numa frequência branda, veloz e continua, como um rilhar dentes em surdina. É o som final deste dia. Continue reading Sono

Antes de dormir

Antes de dormir

Deitado na cama aponto os olhos ao teto branco cinza escuro, quase negro, iluminado apenas pelas sombras que entram pela única janela do quarto. Para adormecer tento encontrar formas e  significados às manchas de luz que cada carro que passa  lá fora deixa na penumbra. A luz é tímida que quase não impressiona. Não há Continue reading Antes de dormir