Tu

Sinto em ti.

O coração que bate.

És a terra quente e o ventre fértil do tempo que ainda não chegou.

És futuro e tempo de mim. És presente e passagem para nós.

És o caminho perfeito. A rota de ouro. O aroma da primeira rosa na manhã clara, a primeira pétala do dia novo. 

És o bouquet com que a imaginação fresca veste de reflexos as paredes de casa. 

És raio de sol. E o sol. E de novo apenas luz. 

És a imaginação delirante na ponta dos meus dedos. Um não querer mais que bem querer, hoje.

És a raíz e a folha e o caule e o fruto deste amor que em mim brota quotidianamente. 

És também a minha liberdade.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.