Razão Áurea

Fiquei docemente a olhar o coração vermelho a pulsar na linha. Ainda estou.

Não te respondi de imediato com todos os corações vermelhos de amor do mundo, como pedia a minha vontade, porque quero que o teu lá fique, pontuando para sempre o tempo numa progressão perfeita e feliz.

O teu nome, o amor, ponto final. Coração. Coração vermelho. Coração vermelho e presente.

És para mim resumo e metáfora de todas as figuras. Passa o tempo. Chegam pessoas e sucessos. Desejo que passes, mas não passa. A tua marca em mim é perene.

Marca e estilo. Silêncio e alma. Presente e futuro. Momento desenhado a compasso e esquadro. Ícone da elipse. Círculo da elipse. Elipse da elipse. Agora encarnada viva, vermelha de sangue e cheia de amor.

A praia e a leitura têm sido bons companheiros de solidão, desenrolam o tempo na progressao certa, mas fazem-me muita falta o teu nome, o teu coração.

Sequência perfeita. Razão áurea.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.